domingo, 29 de setembro de 2013

CONTAS À VIDA




“Dar contas à vida”
será uma meta ou um ponto de partida?
Ou um alerta?
Tantas questões que podem surgir
a partir de uma só expressão…
E as respostas? Onde estão?
Em nós,
dentro de cada um há a pergunta,
há a resposta…
Fazer do dia a dia uma expressão
não é tudo,
é necessária a questão
e a busca da solução.
E se a vida não for um continuar
de quês, de porquês
e de alterações
de nada vale ilustrá-la
com lindas expressões.
Assim não será VIDA,
mas sim, um aglomerado de ilusões.


De Maria La-Salete Sá (23/11/1990)

Sem comentários:

Enviar um comentário